‘Mãe, compra pra mim?’

Data: 23/05/2019

Quem nunca ouviu essa frase, não conhece o poder da negociação. Ensinar às crianças o valor do dinheiro não é tarefa fácil, nem simples.

Muito do que aprendemos na infância é que levamos por toda vida adulta. Por isso, é de extrema importância que você fale sobre dinheiro, poupar, investir de forma aberta e clara com os pequenos.

Mesada, dar ou não dar?

Não há um consenso entre os especialistas. Por isso, caso decida dar uma mesada aos pequenos é bom que haja periodicidade. Além disso, é interessante pensar no valor proporcional para faixas etárias diferentes. Também não adianta começar a dar dinheiro para uma criança que não esteja familiarizada com os números e as operações básicas da matemática, como a soma. Sendo assim, o ideal é que a mesada só seja adotada por volta dos seis ou sete anos de idade.

Poupança

Como fazer os filhos pouparem? Esse é o primeiro conceito de administração de recursos. Converse sobre a importância de poupar, relacione isso a algo que a criança queira. Por exemplo, um brinquedo. Desse modo, é possível que valores sejam desenvolvidos, além do ato de administrar os recursos que tem.

Diálogo é a chave

Independentemente do modo que escolher para falar sobre educação financeira com os seus filhos o que não pode faltar é o diálogo. Falar sobre dinheiro, renda, consumo e gastos familiares vai aproximar a criança do planejamento financeiro familiar. Aliás, todos devem participar desse planejamento para que haja sucesso. Lembre-se que os seus filhos aprendem muito com as suas atitudes e comportamentos.

Acesse os principais serviços da Fundação Copel