Como ser um bom usuário do plano de saúde

Data: 15/10/2019

Quem nunca procurou por uma segunda opinião quando passou por uma consulta médica? Muitas vezes, quando temos dúvida sobre o diagnóstico ou o tratamento recomendado, procuramos por outro médico e realizamos novos exames. Às vezes isso é realmente necessário. Mas também existem casos que podem resultar em gastos adicionais, que serão divididos entre todos os usuários do plano. Como em um condomínio, os custos são divididos entre todos os moradores.

Para que possamos evitar gastos desnecessários, o ideal é termos um médico de confiança, que já conhece nosso histórico de saúde, tira todas as nossas dúvidas durante o atendimento, pede somente os exames que realmente são necessários e prescreve medicamentos genéricos ao invés daqueles de marca, que são mais caros.

Lembrando que para consultas e exames eletivos, há cobrança de coparticipação e na compra de medicamentos também.

Sempre que possível devemos evitar despesas desnecessárias pensando em nós mesmos e na “saúde” do plano. Veja o caso dos exames: se outro médico prescreve a realização de algum que você já fez há pouco tempo, pode ser que ele ainda possa ser usado como referência. Em alguns casos, os resultados dos exames serão os mesmos, então não há necessidade de realizá-los novamente.

O plano de saúde é um benefício e uma facilidade que temos em mãos, mas é preciso saber usá-lo para que todos saiam ganhando. Se cada um fizer a sua parte, as despesas serão menores e a economia garantida. 

Acesse os principais serviços da Fundação Copel